h1

Alfred Hitchcock

alfred_hitchcock_372x495

Sir Alfred Joseph Hitchcock (Londres, 13 de Agosto de 1899 — Los Angeles, 29 de Abril de 1980) foi um cineasta anglo-americano, considerado o mestre dos filmes de suspense, sendo um dos mais conhecidos e populares realizadores de todos os tempos.

Alfred Hitchcock nasceu em Leytonstone, em Essex (atual Londres). Filho de Emma e William Hitchcock,o seu pai vendia frutas e verduras, e ele tinha mais dois irmãos. Recebeu uma rígida educação católica na escola londrina St. Ignatius College, cuja a estrutura escolar era baseada nos ensinamentos do jesuíta Inácio de Loyola.

Aos 14 anos Hitchcock perdeu o pai, deixou a escola e começou a trabalhar na companhia Henley, como fabricante de cabos elétricos, onde desenvolveu trabalhos em design gráfico de publicidade.

A sua carreira cinematográfica começou em 1920, com um emprego na Famous Players-Lasky, da Paramount Pictures e, durante dois anos, ele fez o “cartão” que aparecia em dialógos de filmes mudos. Logo aprendeu a criar roteiros e a editar. Em 1922, tornou-se cenógrafo e assistente de direção. Em 1922 fez o seu primeiro filme, chamado Number Thirteen, mas o projeto foi abandonado. Entre 1923 e 1925, Hitchcock trabalhou em Berlim, na UFA (Universum Film AG).

A sua criatividade surpreendeu os dirigentes do estúdio, que decidiram promovê-lo a diretor e, em 1925, ele ganhou a primeira chance como diretor no filme The Pleasure Garden, feito pela Ufa Studios na Alemanha. Em 1926 estreou no suspense com o filme The Lodger: A Story of the London Fog. Este filme seria o seu primeiro sucesso, baseado nos assassinatos de Jack, o Estripador. A partir daí, Hitchcock faria pelo menos uma aparição em cada uma de suas produções, o que se tornaria uma das suas marcas. Foi também o seu primeiro filme de suspense, gênero que o consagraria em todo o mundo.

No mesmo ano, casou-se com Alma Reville. Ela era assistente de diretor e trabalhava com ele na Paramount. A primeira filha do casal, Patricia, nasceu em 1928.

Em 1929, Hitchcock filmou Blackmail (Chantagem e Confissão) , o primeiro filme sonoro britânico. Em 1933, Hitchcock foi trabalhar na Gaumont-British Picture Corporation, e o seu primeiro filme para a companhia chamou-se The Man Who Knew Too Much (O Homem que Sabia Demais), de 1934, que seria refilmado em 1956 com outros atores.

O seu segundo filme pela companhia foi The 39 Steps (Os 39 Degraus), de 1935, considerado o melhor filme deste período. Neste filme, pela primeira vez ele usa uma técnica chamada de MacGuffin (as vezes de McGuffin ou Maguffin), a técnica designa uma desculpa argumental que motiva aos personagens a desenvolver uma história, o que na realidade carece de relevância. É também o primeiro filme que Hitchcock usa o elemento de uma fuga de um inocente.O seu próximo sucesso foi The Lady Vanishes (A Dama Oculta) (1938), que envolvia intriga internacional.

Estes filmes chamaram a atenção de Hollywood para o diretor tanto que o produtor David O. Selznick chamou-o para trabalhar.

Hitchcock mudou-se para os Estados Unidos em 1939 e tornou-se cidadão norte-americano em 1955. Seu primeiro filme americano foi Rebecca, que rendeu ao cineasta sua primeira indicação ao Oscar. Rebecca, que era ambientado na Inglaterra e baseado no romance de Daphne du Maurier, teve atores como Laurence Olivier e Joan Fontaine. Rebecca ganhou o Oscar de melhor filme, mas Hitchcock perdeu na disputa de diretor.

O seu segundo filme em Hollywood foi Foreign Correspondent, em 1940, filmado durante o primeiro ano da Segunda Guerra Mundial, e que também foi nomeado para o Oscar de melhor filme, mas não ganhou.

Na década de 1940, os filmes de Hitchcock tornaram-se mais diversificados, passando pelo género comédia em Mr. & Mrs. Smith (de 1941), ao filme noir em Shadow of a Doubt (de 1943) e a ficção sobre leis em The Paradine Case, de 1947.

Saboteur, de 1942, foi o primeiro de dois filmes feitos pela Universal; A Sombra de Uma Dúvida foi o segundo, e era um dos filmes preferidos de Hitchcock.

Spellbound de 1945, com Ingrid Bergman e Gregory Peck,recebeu nomeação para o Oscar de melhor filme, melhor diretor e melhor ator secundário (Michael Chekhov), entre outros. O produtor David O. Selznick utilizou as suas experiências na psicanálise, e até levou aos estúdios sua terapeuta, para servir de consultora. Hitchcock fez algumas cenas baseadas no artista plástico Salvador Dalí para ilustrar certas cenas de de confusão mental, as quais Selznick odiou.

Notorious, de 1946, onde participam Cary Grant e Ingrid Bergman, foi o primeiro filme que Hitchcock dirigiu e produziu, e que Selznick não participou da produção, feita pela RKO (Radio-Keith-Orpheum) Pictures. O filme recebeu a indicação para o Oscar de ator secundário, mas não venceu. The Paradine Case , de 1947, foi seu primeiro filme colorido, e foi protagonizado por Gregory Peck.

Rope de 1948, foi baseado na peça teatral de Patrick Hamilton. Embora não tenha sido seu primeiro filme como diretor e produtor, foi o primeiro em que recebeu o crédito por isso. Foi também o primeiro de uma série de filmes de sucesso estrelados por James Stewart. Baseado na história do caso de Leopold e Loeb, Rope é tido como tendo um conteúdo homossexual.

Em 1949, Hitchcock lançou o filme Under Capricorn, em uma co-producção com Sidney Berstein e estrelado por Ingrid Bergman. O filme fracassou, em parte pela publicidade negativa sobre o relacionamento extraconjugal que Ingrid Bergman estava tendo com o diretor italiano Roberto Rossellini.

O filme Strangers on a Train , de 1951, foi baseado no romance de Patricia Highsmith (que também escreveu The Talented Mr. Ripley e apresentou sua filha Patricia Hitchcock em um pequeno papel. Foi seu primeiro filme distribuído pela Warner Bros e, anos mais tarde, seria fonte de inspiração para Throw Momma from the Train, de 1987, com Billy Crystal e Danny DeVito. Segundo Roger Ebert, vencedor do Prêmio Pulitzer e crítico de filmes, Strangers on a Train era o melhor filme de todos os tempos.

No começo dos anos 50, a MCA e o agente Lew Wasserman, que tinha como clientes James Stewart e Janet Leigh, tiveram grande importância nos filmes de Hitchcock. Com a ajuda de Wasseraman, Hitchcock teve grande liberdade criativa para trabalhar em seus filmes.

Em 1954, o filme Dial M for Murder trouxe Ray Milland e Grace Kelly nos papéis principais. Foi o primeiro filme em que Hitchcock trabalhou com Grace Kelly, baseado na peça escrita por Frederick Knotte, pela primeira vez, o diretor usou a técnica 3D.

No mesmo ano, Hitchcock lançou o filme Rear Window, com James Stewart e Grace Kelly nos papéis principais. O filme é considerado um dos maiores sucessos do diretor.

No ano seguinte foi a vez de To Catch a Thief com Gary Grant e Grace Kelly. Em 1956, Hitchcok refilmou The Man Who Knew Too Much, agora com James Stewart e Doris Day nos papéis principais. O diretor considerou a refilmagem superior ao original feito por ele em 1934. No filme, Doris Day aparece cantando a música Que Será, Será (Whatever Will Be, Will Be).

Em 1957, o diretor lançou o filme The Wrong Man, com Henry Fonda e Vera Miles, com roteiro baseado no livro The True Story of Christopher Emmanuel Balestrero, de Maxwell Anderson, um caso real de confusão de identidade.

Vertigo, com James Stewart e Kim Novak, de 1958, é visto como uma das obras-primas do diretor, embora na época tenha sido um fracasso comercial. O filme foi eleito entre os cem melhores filmes de todos os tempos pelo Instituto de Cinema Americano, em 1998.

North by Northwest , de 1959, foi produzido pela MGM, e protagonizado por Cary Grant, Eva Marie Saint e Martin Landau, entre outros. Conta a história de um homem inocente perseguido por agentes de uma misteriosa organização. É considerado como um grande trabalho de Hitchcock.

Psycho , de 1960, que teve como protagonista Janet Leigh, Anthony Perkins e Vera Miles, venceu o Globo de Ouro na categoria melhor atriz coadjuvante (Janet Leigh). O filme trouxe uma das cenas mais conhecidas da história do cinema, a famosa cena do chuveiro, quando a personagem de Janet Leigh é assassinada a facadas. O filme ficou na décima oitava posição entre os 100 melhores filmes do Instituto de Cinema Americano.

The Birds, de 1963 é baseado num conto de mesmo nome da escritora britânica Daphne Du Maurier e é protagonizado por Rod Taylor, Jessica Tandy e Tippi Hedren, esta última uma descoberta de Hitchcock. O filme inovou na trilha sonora e em efeitos especiais, e por este último motivo foi nomeado para o Oscar. Tippi Hedren, mãe da futura atriz Melanie Griffith, ganhou o Globo de Ouro.

Marnie, de 1964, foi estrelado por Tippi Hedren e Sean Connery, e é um dos filmes clássicos de Hitchcock. Em 1966, ele lançou Torn Curtain, um thriller político com Paul Newman e Julie Andrews nos papéis principais.

Topaz, filmado entre 1968 e 1969, fala sobre a Guerra Fria, e conta a história de um espião, com roteiro baseado no livro de mesmo nome escrito por Leon Uris. Foi um filme que não trouxe nenhuma grande estrela, na verdade, apenas nomes desconhecidos. Muitos acreditam que Hitchcock não quis chamar nenhuma estrela de Hollywood para este filme após alguns conflitos com Paul Newman em seu último filme.

Em 1972, Hitchcok lançou Frenzy, um thriller sobre crime que trouxe pela primeira vez cenas de nudez e palavras de baixo calão em um de seus filmes.

O seu último filme foi Family Plot  com Karen Black e Bruce Dern.

Em 1980, Alfred Hitchcock recebeu a KBE da Ordem do Império Britânico, da mãos da Rainha Elizabeth II. Ele morreria quatro meses depois, de insuficiência renal, em sua casa em Los Angeles.

 

Alfred Hitchcock recebeu o Prêmio Irving Thalberg da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood pelo conjunto de sua obra; entretanto, apesar de indicado seis vezes ao Oscar, cinco vezes como melhor diretor e uma como melhor produtor, jamais recebeu a cobiçada estatueta, juntando-se a outro gênio cinematográfico também nunca agraciado com o prêmio máximo da academia, Stanley Kubrick.

Suas seis indicações aos Oscar foram pelos filmes Rebecca (1940), Lifeboat (1944), Spellbound (1945), Rear Window (1954) e Psycho (1960), como diretor; e Suspicion (1941), como produtor.

É considerado pelo The Screen Directory, uma das mais sérias e respeitadas publicações sobre cinema do mundo, como o “maior diretor de todos os tempos”.

 

Filmografia

  • 1976 – Trama diabólica (Family plot)
  • 1972 – Frenesi (Frenzy)
  • 1969 – Topázio (Topaz)
  • 1966 – Cortina rasgada (Torn curtain)
  • 1964 – Marnie – Confissão de uma ladra (Marnie)
  • 1963 – Os pássaros (The birds)
  • 1960 – Psicose (Psycho)
  • 1959 – Intriga internacional (North by northwest)
  • 1958 – Um corpo que cai (Vertigo)
  • 1958 – O homem errado (The wrong man)
  • 1956 – O homem que sabia demais (The man who knew to much)
  • 1956 – O terceiro tiro (The trouble with Harry)
  • 1955 – Ladrão de casaca (To catch a thief)
  • 1954 – Janela indiscreta (Rear window)
  • 1954 – Disque M para matar (Dial M for muder)
  • 1952 – A tortura do silêncio (I confess)
  • 1951 – Pacto sinistro (Strangers on a train)
  • 1950 – Pavor nos bastidores (Stage fright)
  • 1949 – Sob o signo de capricórnio (Under capricorn)
  • 1948 – Festim diabólico (Rope)
  • 1947 – Agonia de amor (The paradine case)
  • 1946 – Interlúdio (Notorious)
  • 1945 – Quando fala o coração (Spellbound)
  • 1943 – Um barco e nove destinos (Lifeboat)
  • 1943 – A sombra de uma dúvida (Shadow of a doubt)
  • 1942 – Sabotador (Saboteur)
  • 1941 – Suspeita (Suspicion)
  • 1941 – Um casal do barulho (Mr. and Mrs. Smith)
  • 1940 – Correspondente estrangeiro (Foreign Correspondent)
  • 1940 – Rebeca, a mulher inesquecível (Rebecca)
  • 1939 – A estalagem maldita (Jamaica inn)
  • 1938 – A dama oculta (The lady Vanishes)
  • 1937 – Young and innocent
  • 1936 – O marido era o culpado (Sabotage)
  • 1936 – O agente secreto (The secret agent)
  • 1935 – Os 39 degraus (The 39 steps)
  • 1934 – O homem que sabia demais (The man who knew too much)
  • 1933 – Waltzes from Vienna
  • 1932 – O mistério número 17 (Number seventeen)
  • 1932 – Ricos e estranhos (Rich and strange)
  • 1931 – The skin game
  • 1929 – Assassinato (Murder)
  • 1929 – Juno and the Paycock
  • 1929 – Chantagem e confissão (Blackmail)
  • 1929 – O ilhéu (The manxman)
  • 1928 – Champagne
  • 1928 – A mulher do fazendeiro (The farmer`s wife)
  • 1927 – O ring (The Ring)
  • 1927 – Easy virtue
  • 1927 – Downhill
  • 1926 – A story of the London fog
  • 1926 – The lodger
  • 1926 – The mountain eagle
  • 1925 – The pleasure garden

 

Premiações

 Academy awards, USA

  • 1968 – Irving G. Thalberg Memorial Award
  • 1961 – Indicado ao Oscar de Melhor Diretor por Psycho
  • 1955 – Indicado ao Oscar de Melhor Diretor por Rear Window
  • 1946 – Indicado ao Oscar de Melhor Diretor por Spellbound
  • 1945 – Indicado ao Oscar de Melhor Diretor por Lifeboat
  • 1941 – Indicado ao Oscar de Melhor Diretor por Rebecca

 

Academy of Science Fiction, Fantasy & Horror Films, USA

  • 1944 – Posthumous Award

 

American Film Institute, USA

  • 1979 – Life Achievement Awad

 

BAFTA Award

  • 1971 – Academy Fellowship

 

Cannes Film Festival

  • 1956 – Indicado ao Golden Palm por The Man Who Knew Too Much
  • 1953 – Indicado ao Grand Prize of the Festival por I Confess
  • 1946 – Indicado ao Grand Prize of the Festival por Notorious

 

Directors Guild of america, USA

  • 1968 – Lifetime achievement Award
  • 1961 – Indicado ao DGA Award de Melhor Desempenho de Diretor em Filme por Psycho
  • 1960 – Indicado ao DGA Award de Melhor Desempenho de Diretor em Filme por North by Northwest
  • 1959 – Indicado ao DGA Award de Melhor Desempenho de Diretor em Filme por Vertigo
  • 1957 – Indicado ao DGA Award de Melhor Desempenho de Diretor em Filme por The Man Who Knew Too Much
  • 1957 – Indicado ao DGA Award de Melhor Desempenho de Diretor em Filme por The Trouble With Harry
  • 1955 – Indicado ao DGA Award de Melhor Desempenho de Diretor em Filme por Dial M for Murder
  • 1955 – Indicado ao DGA Award de Melhor Desempenho de Diretor em Filme por Rear Window
  • 1952 – Indicado ao DGA Award de Melhor Desempenho de Diretor em Filme por Strangers on a Train

 

Emmy Awards

  • 1959 – Indicado ao Emmy de Melhor Direção de Serie Damatica por Alfred Hithccock Presents pelo episódio Lamb to the Slaughter
  • 1956 – Indicado ao Emmy de Melhor Diretor – Serie por Alfred Hitchcock Presents pelo episódio The Casa of Mr. Pelham
  • 1956 – Indicado ao Emmy de Melhor Diretor – Filme em Serie por Alfred Hitchcock Presents – The Case of Mr. Pelham

 

Film Society of Lincoln Center

  • 1974 – Gala Tribute

 

Globo de Ouro, USA

  • 1973 – Indicado ao Globo de Ouro de Melhor Diretor – Filme por Frenzy
  • 1972 – Ganhou o Cecil B. DeMille Award
  • 1958 – Ganhou o Globo de Ouro de Melhor Programa de TV por Alfred Hitchcock Presents

 

Jussi Awards

  • 1984 – Ganhou o Jussi de Melhor Cineasta Estrangeiro

 

Kinema Junpo Awards

  • 1948 – Ganhou o Kinema Junpo Award de Melhor Filme de Lingua Estrangeira por Suspicion

 

Laurel Awards

  • 1971 – Ganhou o Golden Laurel de Melhor Produtor- Diretor
  • 1970 – Ganhou o Golden Laurel de Produtor-Diretor
  • 1968 – Indicado ao Golden Laurel de Produtor-Diretor – Sexto Lugar
  • 1967 – Segundo Lugar do Golden laurel de Produtor-Diretor
  • 1966 – Ganhou o Golden Laurel de Produtor-Diretor
  • 1965 – Segundo Lugar do Golden laurel de Produtor-Diretor
  • 1964 – Ganhou o Golden Laurel de Produtor-Diretor
  • 1963 – Segundo Lugar do Golden laurel de Produtor-Diretor
  • 1962 – Ganhou o Golden Laurel de Produtor-Diretor
  • 1961 – Ganhou o Golden Laurel de Produtor-Diretor
  • 1959 – Ganhou o Golden Laurel de Produtor-Diretor
  • 1958 – Segundo Lugar do Golden laurel de Produtor-Diretor

 

Locarno International Film Festival

  • 1950 – Ganhou o Mention por Stage Fright

 

National Board of Review, USA

  • 1970 – Ganhou o NBR Award de melhor Diretor por Topaz

 

New York Film Critics Circle Awards

  • 1939 – Ganhou o NYFCC Award de Melhor Diretor pro The Lady Vanishes

 

San Sebastián International Film

  • 1959 – Ganhou o Silver Seashell por Npthr by Northwest
  • 1958 – Ganhou o Silver Seashell por Vertigo

 

Venice Film Festival

  • 1955 – Indicado ao Golden Lion por To Cath a Thief

 

Calçada da Fama

  • Cinema: At 6506 Hollywood Blvd.
  • Televisão: At 7013 Hollywood Blvd.

 

 

Curiosidades

  • Filho de William e Emma Hitchcock, Alfred foi criado debaixo de uma rígida formação católica.
  • Em 1915, foi trabalhar na Henley Telegraph and Cable Company, sendo que já em 1919, aos 20 anos, começou sua carreira no cinema, ao conseguir um emprego de designer de inter-títulos no estúdio da Players-Lasky, em Londres. Lá ele aprendeu a roteirizar, editar e também direção de arte, e em 1922 se tornou assistente de direção.
  • Neste mesmo ano, dirigiu Number Thirteen ou Mrs. Peabody, que nunca foi finalizado. Seu primeiro longa-metragem completo como diretor foi The Pleasure Garden, uma produção anglo-germânica de 1925, filmada em Munique.
  • No ano seguinte, filmaria The Lodger, que sintetiza muito da sua obra, pois além da trama ser sobre um protagonista inocente que é falsamente acusado e acaba sendo envolvido em uma rede de intrigas, este filme também marca a primeira aparição do diretor. Estas aparições inclusive se tornaram uma marca, tanto que com o passar dos anos Hitchcock aparecia mais no início dos filmes, pois a audiência ficava tão preocupada em vê-lo que desviava a atenção da trama. Assim, em filmes mais recentes, ele normalmente surge logo no início do filme e de uma maneira que é fácil localizá-lo.
  • Já em 1929, filmaria Chantagem e Confissão, que se tornou seu primeiro filme falado, apesar de ter sido inicialmente concebido para ser mudo. Em 1939, dirigiria A Estalagem Maldita, que marcaria o fim da chamada “fase inglesa”. No ano seguinte, começaria com o pé direito sua “fase americana”, ao filmar Rebecca – A Mulher Inesquecível, que ganhou o Oscar de melhor filme e deu para Hitchcock sua primeira indicação ao Oscar.
  • Ele também foi indicado por Um Barco e Nove Destinos, Quando Fala o Coração, Janela Indiscreta e Psicose, mas nunca ganhou um Oscar. Em 1967, recebeu da Academia o prêmio Irving G. Thalberg, pelo conjunto da sua obra. Além dos títulos citados, filmes como: A Dama Oculta, Correspondente Estrangeiro, Suspeita, Sabotador, A Sombra de uma Dúvida, Interlúdio, Festim Diabólico, Pacto Sinistro, O Homem que Sabia Demais, Um Corpo que Cai e Os Pássaros foram responsáveis por inspirar uma nova geração de cineastas e revolucionar o suspense. Na verdade, foi Hitchcock quem melhor definiu a diferença entre mistério e suspense. Enquanto que no primeiro ninguém sabe o que está para acontecer, no segundo apenas os personagens da trama desconhecem os acontecimentos, enquanto a platéia presente sabe o que está para acontecer.
  • Por tudo isto, Alfred Hitchcock ficou conhecido no mundo inteiro, e mesmo quando em 29 de abril de 1980 se noticiou que o “Mestre do Suspense” falecera em Los Angeles, ninguém negou que sua obra continuaria cada vez mais viva com o passar dos anos.
  • Nunca ganhou um prêmio por melhor direção no Oscar, apesar de ter sido indicado 5 vezes.
  • Entre 1920 e 1922, Alfred Hitchcock trabalhou em 12 filmes, exercendo sempre a função de designer de inter-títulos. Eis a relação completa: The Call of Youth (1920), The Great Day (1920), Appearances (1921), The Bonnie Brier Brush (1921), Dangerous Lies (1921), The Mystery Road (1921), The Princess of New York (1921), Love’s Boomerang (1922), The Man From Home (1922), Spanish Jade (1922), Tell Your Children (1922) e Three Live Ghosts (1922).
  • Costumava dizer a seguinte frase: “Ator para mim é como gado!”.
  • Desde The Lodger (1926), Hitchcock faz ao menos uma aparição em seus filmes.
  • Na Lista Britânica de Honra do Ano Novo de 1980 foi nomeado Cavaleiro Comendador do Império Britânico.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: