Archive for the ‘Romance’ Category

h1

Preview de (500) Days of Summer

julho 28, 2009

500-days-of-summer-01

Preview de (500) Days of Summer

Estréia: 13 de Novembro de 2009.

Após ser exibido no festival de Sundance 2009, (500) Days of Summer chamou atenção dos críticos e tornou-se uma das comédias românticas independentes mais esperadas da temporada.

A historia gira em torno de Tom Henson (Joseph Gordon-Levitt), um romântico escritor de cartões comemorativos, que pensa que só seria feliz quando ele encontrasse “a garota”; então  ele conhece Summer Finn (Zooey Deschanel), que pensa exatamente o oposto que ele.

 

“Você deve saber desde o inicio, que essa não é uma historia de amor,

É uma historia sobre amor.”

 

Quando ela dá um fora nele, ele começa a relembrar os 500 dias que passou com ela para entender o que deu errado.

O filme é o primeiro dirigido por Marc Webb, que costumava só dirigir videoclipes. No elenco, além de Zooey Deschanel e Joseph Gordon-Levitt nos papéis principais, inclui Minka Kelly, Clark Gregg, Geoffrey Arend, Chloe Grace Moretz, Matthew Gray Gubler. A trilha sonora conta com grandes referencias do rock como The Smiths e The Clash.

Preview por Isabela

h1

Harry Potter e o Enigma do Príncipe

julho 15, 2009

rony & ginny

Harry Potter and the Half-Blood Prince (EUA/Inglaterra, 2009)

Direção: David Yates

Roteiro: Steve Kloves

Elenco Famoso: Daniel Radcliffe, Rupert Grint, Emma Watson, Michael Gambon, Jim Broadbent, Alan Rickman, Tom Felton, Bonnie Wright, Helena Bonham Carter, Jessie Cave, Evanna Lynch.

Há mais de uma década, fãs se vestem com trajes de cores vermelho e dourado, carregam uma serie de livros com títulos estranhos, usam varinhas para lançar feitiços, desenham cicatrizes em forma de raio na testa e muito mais para demonstrar seu fanatismo pela serie criada por J.K. Rowling do bruxo que virou ícone, Harry Potter.

Agora, o sexto filme chega aos cinemas batendo recordes de bilheteria em pré-venda no Brasil, de bilheteria nos Estados Unidos na sessão da meia noite, ou seja, como disseram os fãs, dois anos de espera valeram a pena.

Tendo o quinto filme como principal guia, o Enigma do Príncipe busca os pontos principais para atingir em cheio seu publico alvo: o romance e o mistério. Depois de todos terem (finalmente) admitido que Lord Voldemort voltou, Dumbledore (Michael Gambon) resolve dar a Harry (Daniel Radcliffe) instruções e esclarecimentos sobre o passado e o futuro do Lorde das Trevas. Ao mesmo tempo, Draco Malfoy (Tom Felton) é escolhido para executar a missão mais importante para os comensais da morte e um livro de poções é achado com a frase “este livro pertence ao príncipe mestiço“, um gênio não só em poções, mas em todas as matérias que expõe feitiços desconhecidos e criados por ele próprio ao livro.

Cheio de suspenses e duvidas não muito bem respondidas até o final, Rony (Rupert Grint) e Luna (Evanna Lynch) voltam ao seus lados cômicos para descontrair e relaxar o publico, com suas frases clichês, esquisitices e romances, Gina (Bonnie Wright) ganha, depois de anos no terceiro plano, seu destaque merecido e Hermione (Emma Watson) deixa os livros de lado para entrar nas desilusões do amor.

O roteiro é mais fiel ao livro do que seu antecessor, apesar de ser mais enrolado, deixar duvidas àqueles que não acompanham os livros e cortar a parte que impõe ao titulo, que se torna fundamental a resolução do ultimo livro; os efeitos são feitos pensando em cada minucioso detalhe, vide os inferi na caverna, o Quadribol e a primeira passagem.  David Yates, como já havia mostrado na Ordem da Fênix, não exagera em seus efeitos e mostra, com muito sucesso e credito, sua visão mais sombria e dramática da serie.

Nota: 9

Resenha por Isabela

h1

Preview de A Saga Crepúsculo: Lua Nova

junho 17, 2009

Lua Nova

Preview de A Saga Crepúsculo: Lua Nova

 

Estréia: 20 de Novembro de 2009.

 

Depois de milhões conquistados no final de semana de estréia e no aumento na venda dos livros, Crepúsculo, inspirado no romance de Stephenie Meyer, ganha sua esperada continuação em novembro, titulada A Saga Crepúsculo: Lua Nova.

 

O filme está sob a direção de Chris Weitz (A Bússola de Ouro), depois que Catherine Hardwicke deixou a série com uma guia para o segundo filme. No elenco, permanecem os atores principais Kristen Stewart, Robert Pattinson e Taylor Lautner, que conseguiu assinar o contrato para as duas continuações (Lua Nova e Eclipse) mesmo depois da especulação dos fãs e da própria produtora Summit sobre as condições físicas do ator para o tamanho de Jacob.

 

No enredo, o vampiro Edward Cullen (Robert Pattinson) percebe que sua própria existência coloca Isabella Swan (Kristen Stewart) em perigo mortal, e que dando continuidade ao romance, ela não poderá ter sua vida humana. Chegando a essa conclusão, Edward decide deixar Bella.

Com a partida de Edward, Jacob Black (Taylor Lautner) acaba ficando bem mais próximo de Bella. Muitos fatos, como a aparição de lobisomens, mudam a direção das coisas, e uma delas faz com que Alice Cullen (Ashley Greene), suposta irmã de Edward, volte para Forks, pedindo que Bella a ajude, pois a vida do irmão pode estar por um fio.

 

Preview por Isabela e Gabriela.

 

 

h1

My Sassy Girl

maio 24, 2009

untitled

엽기적인 그녀 (Coréia do Sul, 2001)

Direção: Kwak Jae-yong

Roteiro: Kim Ho-sik

Elenco famoso: Cha Tae-Hyun, Jun Ji-hyun

Normalmente, o que se vê em comédias romanticas é sempre a mesma coisa: o garoto conhece a garota, eles começam um relacionamento e entre isso há uma serie de problemas pessoais envolvidos, alguem os separa e no final eles vivem felizes para sempre.  Mas a essencia de My Sassy Girl é uma comédia romantica inovadora e, principalmente encantadora.

Gyeon-Woo (Cha Tae-Hyun) é um universitario à procura do seu “tipo” de garota. É quando, no metrô, ele encontra uma jovem bêbada. Seu nome nunca é citado, mas a “garota” (Jun Ji-hyun), uma aspirante a roterista bêbada, no decorrer da história mostra-se dominadora e abusiva.

É impossivel ter pena de Gyeon-Woo e não adorar o humor de sua suposta namorada e é exatamente dai que vem a grande graça de My Sassy Girl.

O Filme foi um sucesso na Coreia do Sul, tanto que em 2008 ganhou uma versao americana fuleira que nao chega nem aos pes do original, por nao captar o ponto principal do filme: o relacionamento dos dois sem eles nunca terem se beijado. É baseado em uma historia real publicada na internet por Kim Ho-sik.

Nota 8

Resenha por Isabela

h1

Crepúsculo

janeiro 12, 2009

capa-do-filme-twilight

Twilight (EUA, 2008)

Direção: Catherine Hardwicke

Roteiro: Melissa Rosenberg  e Stephenie Meyer

Elenco Famoso: Kristen Stewart, Robert Pattinson, Billy Burke, Ashley Greene, Nikki Reed, Kellan Lutz, Peter Facinelli, Cam Gigandet

Não, Crepúsculo não é um filme sobre vampiros. A presença desses seres serve apenas para contar a história de uma garota comum e insegura que acaba de se mudar para uma cidadezinha chuvosa e se apaixona por um vampiro.

Em linhas simples é essa a história do primeiro capítulo da série baseada nos romances de Stephenie Meyer. Bella Swan (Kristen Stewart) muda-se para a casa de seu pai na cidade de Forks, onde a chuva é presente todo o tempo, para não atrapalhar o novo relacionamento da mãe. Enquanto tenta parecer invisível para as pessoas na escola Bella se encanta com o estranho Edward (Robert Pattinson), sem saber que mais tarde teria problemas ao se envolver com um vampiro e sua família.

Algumas vezes o filme dá a sensação de ter sido feito as pressas, e os poucos efeitos especiais são ruins, mas como se trata de um romance esses detalhes não importam tanto.

Nota 7

Resenha por Priscila

h1

Apenas Uma Vez

setembro 19, 2008

Once (Irlanda, 2006)

Direção: John Carney

Roteiro: John Carney

Elenco Famoso: Glen Hansard e Markéta Irglová

A estória é simples, um músico de rua encontra uma garota estrangeira nas ruas de Dublin e os dois passam a se conhecer através da música. Eles não consumam o relacionamento, o músico não superou seu passado e seu coração partido por outra mulher anos antes, a garota tem suas obrigações com a família. Mas impulsionado por essa nova amizade o músico começa a ter perspectivas melhores para sua vida.

O modo da música ser tratada nesse filme é uma metafora para o inicio de um relacionamento, começa devagar, um ensina ao outro algo novo e finalmente podem seguir buscando os mesmos acordes. O amor aqui é mais um processo criativo do que algo físico, e o final é algo de cortar o coração. 

O que faz essa estória diferente dos outros musicais é a sua delicadeza, o modo verdadeiro das canções serem cantadas e a simplicidade do roteiro. Sua camera quase documental transmite esse tom de verdade, além de deixar Glen e Markéta, que nunca tinham atuado antes, mais confortáveis.  Os dois já eram amigos e tocavam juntos, durante a filmagem de Apenas Uma Vez gravaram um album.

Todas as músicas mostram o sentimento dos personagens, e surgem tão naturalmente quanto os diálogos. Não há coreografias, nem alegria, mas uma emoção tão forte que se você não se identificou com as musicas tocadas, dificilmente vai se envolver pela estória.

Nota 8.5

Resenha por Priscila

h1

A Outra

agosto 25, 2008

The Other Boleyn Girl (EUA/ Inglaterra, 2008)

Direção: Justin Chadwick

Roteiro: Peter Morgan

Elenco Famoso: Natalie Portman, Scarlett Johansson, Eric Bana, Kristin Scott Thomas, Jim Sturges, Juno Temple, Benedict Cumberbatch, Eddie Redmayne.

As garotas Boleyn e seu irmão foram criadas longe da corte por seus pais junto a seu irmão. Mary (Scarlett) era bonita e bondosa, mas lhe faltava a ambição. Anne também tinha a beleza, mas era capaz de fazer “negócios” com a corte por dinheiro e poder.

Logo o tio das garotas, que era influênte na corte, arruma um jeito de colocar Anne no caminho do rei da Inglaterra, Henri IV. Porém no meio da arrogância de Anne, Henri se encanta por Mary. Enquanto Mary vivia seu breve romance com Henri, Anne passava uma temporada na corte francesa. O romance é concentido pela família até que Mary passa por uma gravidez de risco e é impedida de frequentar a cama do rei.

Anne, agora de volta da França, coloca em prática seu plano de conquistar Henri. Entre intrigas e provocações Anne o seduz a ponto de faze-lo romper com a Igreja Católica e se separar de sua mulher, criando uma nova religião.

O diretor Justin Chadwick utiliza recursos televisivos como closes e muitas, muitas tomadas externas para exibir a histórica Lacock Abbey, tornando a experiência de assisti-lo exaustiva. O que encontramos aqui é um filme morno, que utiliza pessimamente seu elenco estelar e transforma a história numa simples briga entre irmãs.

Nota 6.5