h1

Indicados ao BAFTA 2010

fevereiro 2, 2010

A cerimônia de entrega do BAFTA 2010 acontece dia 21 de Fevereiro . Enquanto isso, acompanhe os indicados abaixo:

Melhor Filme

  • Avatar
  • Educação
  • Guerra ao Terror
  • Preciosa
  • Amor Sem Escalas

 

Melhor Diretor

  • James Cameron, por Avatar
  • Neill Blomkamp, por Distrito 9
  • Lone Scherfig, por Educação
  • Kathryn Bigelow, por Guerra ao Terror
  • Quentin Tarantino, por Bastardos Inglórios

 

Melhor Roteiro Original

  • Jon Lucas e Scott Moore, por Se Beber, Não Case
  • Mark Boal, por Guerra ao Terror
  • Joel e Ethan Coen, por Um Homem Sério
  • Quentin Tarantino, por Bastardos Inglórios
  • Bob Peterson e Pete Docter, por Up – Altas Aventuras

 

Melhor Roteiro Adaptado

  • Neill Blomkamp e Terri Tatchell, por Distrito 9
  • Nick Hornby, por Educação
  • Jesse Armstrong, Simon Blackwell, Armando Iannucci e Tony Roche, por In the Loop
  • Geoffrey Fletcher, por Preciosa
  • Jason Reitman e Sheldon Turner, por Amor sem Escalas

 

Melhor Ator

  • Jeff Bridges – Coração Louco
  • George Clooney – Amor Sem Escalas
  • Colin Firth – Direito de Amar
  • Jeremy Renner – Guerra ao Terror
  • Andy Serkis – Sex & Drugs & Rock & Roll

 

Melhor Atriz

  • Carey Mulligan – Educação
  • Saoirse Ronan – Um Olhar do Paraíso
  • Gabourey Sidibe – Preciosa
  • Meryl Streep – Julie & Julia
  • Audrey Tautou – Coco Antes de Chanel

 

Melhor Ator Coadjuvante

  • Alec Baldwin – Simplesmente Complicado
  • Christian McKay – Me and Orson Welles
  • Alfred Molina – Educação
  • Stanley Tucci – Um Olhar do Paraíso
  • Christoph Waltz – Bastardos Inglórios

 

Melhor Atriz Coadjuvante

  • Anne-Marie Duff – Nowhere Boy
  • Vera Farmiga – Amor Sem Escalas
  • Anna Kendrick – Amor Sem Escalas
  • Mo’nique – Preciosa
  • Kristin Scott Thomas – Nowhere Boy

 

Melhor Filme Britânico

  • Educação
  • Fish Tank
  • In the Loop
  • Lunar
  • Nowhere Boy

 

Melhor Estréia Britânica

  • Lucy Bailey, Andrew Thompson, Elizabeth Morgan Hemlock, David Pearson, diretores, produtores de Mugabe and the White African
  • Eran Creevy, roteirista/diretor de Shifty
  • Stuart Hazeldine, roteirista/diretor de Exam
  • Duncan Jones, diretor de Lunar
  • Sam Taylor-Wood, diretor de Nowhere Boy

 

Melhor Filme de Lingua Não-Inglesa

  • Abraços Partidos
  • Coco Antes de Chanel
  • Deixa ela Entrar
  • Profeta
  • A Fita Branca

 

Melhor Aninação

  • Coraline
  • O Fantástico Sr. Raposo
  • Up – Altas Aventuras

 

Melhor Trilha Sonora

  • Avatar – James Horner
  • Coração Louco – T-Bone Burnett, Stephen Bruton
  • O Fantástico Sr. Raposo – Alexandre Desplat
  • Sex & Drugs & Rock & Roll – Chaz Jankel
  • Up – Altas Aventuras – Michael Giacchino

 

Melhor Fotografia

  • Avatar
  • Distrito 9
  • Guerra ao Terror
  • Bastardos Inglórios
  • A Estrada

 

Melhor Edição

  • Avatar
  • Distrito 9
  • Guerra ao Terror
  • Bastardos Inglórios
  • Amor Sem Escalas

 

Melhor Direção de Arte

  • Avatar
  • Distrito 9
  • Harry Potter e o Enigma do Príncipe
  • O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus
  • Bastardos Inglórios

 

Melhor Figurino

  • Brilho de Uma Paixão
  • Coco Antes de Chanel
  • Educação
  • Direito de Amar
  • The Young Victoria

 

Melhor Som

  • Avatar
  • Distrito 9
  • Guerra ao Terror
  • Star Trek
  • Up – Altas Aventuras

 

Melhores Efeitos Visuais

 

Melhor Maquiagem

  • Coco Antes de Chanel
  • Educação
  • O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus
  • Nine
  • The Young Victoria

 

The Orange Rising Star Award (votada pelo público)

  • Jesse Eisenberg
  • Nicholas Hoult
  • Carey Mulligan
  • Tahar Rahim
  • Kristen Stewart
  • Helen O’Hara
h1

Sherlock Holmes

janeiro 21, 2010

Sherlock Holmes (2009)

Direção: Guy Ritchie

Produção: Joel Silver, Lionel Wigram, Susan Downey, Dan Lin

Elenco Famoso: Robert Downey Jr., Jude Law, Rachel McAdams, Mark Strong, Eddie Marsan, Hans Matheson

Londres, 1981,  um lugar perfeito para um ritual de magia negra envolvendo sacrifícios humanos. É mais ou menos nesse cenário que o filme começa apresentando um Sherlock Holmes bastante irônico e um tanto quanto mal-cuidado e que parte pra ação quando necessário, mas com uma mente mente brilhante apesar de tudo. Sem esquecer seu parceiro Dr. Watson que tem métodos bastante brutos para um médico. Personagens que vão contra o estereótipo de gentlemen que teriamos quando pensamos nas demais representações da obra de Arthur Conan Doyle.

Nesse filme veremos esse Sherlock Holmes peculiar tentando lidar com o fato que seu parceiro está se preparando para deixar o número 221B de Baker Street e casar-se com Mary Morstan, além de seu incrível tédio por não aparecer um crime que imponha um desafio real para sua mente. Até que surge Lord Blackwood que foi enforcado devido à acusações de magia negra, mas misteriosamente Lord Blackwood volta dos mortos e cria o desafio que Sherlock Holmes esperava.

O filme possui ação e um toque de humor (assim como Homem de Ferro também de Downey Jr.) e o mistério que vai se construindo pouco a pouco com o passar do filme em que cada uma das cenas tem relevância para o desfecho final. O roteiro é bem escrito e bem atuado com destaque para Downey Jr. (inclusive ganhando o globo de ouro de melhor ator de comédia) e é interessante ver a figura de Sherlock Holmes sendo apresentada de uma forma um tanto quanto excêntrica. É uma boa pedida para essas férias em que estamos passando por uma temporada sem muitos filmes memoráveis

NOTA: 8.0

by Kaf

h1

Globo de Ouro 2010

janeiro 18, 2010

Segue a lista dos Indicados ao Globo de Ouro 2010 e os Ganhadores destacados.

CINEMA

Melhor filme dramático

  • Avatar
  • Guerra ao Terror
  • Bastardos Inglórios
  • Preciosa
  • Amor sem Escalas

 

Melhor comédia ou musical

  • Se Beber, Não Case
  • 500 Dias Com Ela
  • It’s Complicated
  • Julie e Julia
  • Nine

 

Melhor diretor

  • James Cameron, por Avatar
  • Kathryn Bigelow, por Guerra ao Terror
  • Clint Eastwood, por Invictus
  • Jason Reitman, por Amor Sem Escalas
  • Quentin Tarantino, Bastardos Inglórios

 

Melhor ator em drama

  • Jeff Bridges, por A Crazy Heart
  • George Clooney, por Amor sem Escalas
  • Colin Firth, por A Single Man
  • Morgan Freeman, por Invictus
  • Tobey Maguire, por Entre Irmãos

 

Melhor atriz em drama

  • Sandra Bullock, por The Blind Side
  • Emily Blunt, por The Young Victoria
  • Helen Mirren, por The Last Station
  • Carey Mulligan, por Educação
  • Gabire Sadibe, por Preciosa

 

Melhor ator em comédia ou musical

  • Robert Downey Jr., por Sherlock Holmes
  • Matt Damon, por O Desinformante!
  • Daniel Day Lewis, por Nine
  • Joseph Gordon Levitt, por 500 Dias com Ela
  • Michael Stuhlbar, por A Serious Man

 

Melhor atriz em comédia ou musical

  • Meryl Streep, por Julie e Julia
  • Sandra Bullock, por A Proposta
  • Marion Cotillard, por Nine
  • Julia Roberts, por Duplicidade
  • Meryl Streep, por Simplesmente Complicado

 

Melhor atriz coadjuvante

  • Mo-Nique, por Preciosa
  • Julianne Moore, por A Single Man
  • Anna Kendrick, por Amor sem Escalas
  • Vera Farmiga, por Amor sem Escalas
  • Penelope Cruz, por Nine

 

Melhor ator coadjuvante

  • Christopher Waltz, por Bastardos Inglórios
  • Matt Damon, por Invictus
  • Stanley Tucci, por Uma Olhar do Paraíso
  • Christopher Plummer, por The Last Station
  • Woody Harrelson, por The Messenger

 

Melhor filme animado

  • Up – Altas Aventuras
  • Coraline e o Mundo Secreto
  • O Fantástico Sr. Raposo
  • Tá Chovendo Hambúrguer
  • A Princesa e o Sapo

 

Melhor filme estrangeiro

  • The White Ribbon
  • Baaria
  • Abraços Partidos
  • The Prophet
  • The Maid

 

Melhor Roteiro

  • Jason Reitman, Sheldon Turner – Amor Sem Escalas
  • Neill Blomkamp, Terri Tatchell – Distrito 9
  • Mark Boal – Operação de Guerra
  • Quentin Tarantino – Inglourious Basterds
  • Nancy Meyers – It’s Complicated

 

Melhor canção original

  • “The Weary Kind” (The Crazy Heart)
  • “I Will See You” (Avatar)
  • “Winter” (Entre Irmãos)
  • “Cinema Italiano” (Nine)
  • “I Want to Come Home” (Simplesmente Complicado)

 

Melhor trilha sonora

  • Michael Giacchino, por Up – Altas Aventuras
  • Marvin Hamlisch, por O Desinformante!
  • James Horner, por Avatar
  • Abel Krozeniowski, por A Single Man
  • Karen O. e Carter Burwell, por Onde Vivem os Monstros

 

TV

Melhor série dramática

  • Mad Men
  • Amor Imenso
  • Dexter
  • House
  • True Blood

 

Melhor atriz em série dramática

  • Julianna Margulies, por The Good Wife
  • Glenn Close, por Damages
  • January Jones, por Mad Men
  • Anna Paquin, por True Blood
  • Kyra Sedgwick, por The Closer

 

Melhor ator em série dramática

  • Michael C. Hall, por Dexter
  • Simon Baker, por The Mentalist
  • Jon Hamm, por Mad Men
  • Hugh Laurie, por House
  • Bill Paxton, por Amor Imenso

 

Melhor série cômica ou musical

  • Glee
  • 30 Rock
  • Entourage
  • Modern Family
  • The Office

 

Melhor atriz em série cômica ou musical

  • Toni Collette, por United States of Tara
  • Courteney Cox, por Cougar Town
  • Edie Falco, por Nurse Jackie
  • Tina Fey, por 30 Rock
  • Lea Michele, por Glee

 

Melhor ator em série cômica ou musical

  • Alec Baldwin, por 30 Rock
  • Steve Carell, por The Office
  • David Duchovny, por Californication
  • Thomas Jane, por Hung
  • Matthew Morrison, por Glee

 

Melhor minissérie ou telefilme

  • Grey Gardens
  • Georgia O’Keeffe
  • Into the Storm
  • Little Dorrit
  • Taking Chance

 

Melhor atriz em minissérie ou telefilme

  • Drew Barrymore, por Grey Gardens
  • Joan Allen, por Georgia O’Keeffe
  • Jessica Lange, por Grey Gardens
  • Anna Paquin, por The Courageous Heart of Irena Sendler
  • Sigourney Weaver, por Prayers for Bobby

 

Melhor ator em minissérie ou telefilme

  • Kevin Bacon, por Taking Chance
  • Kenneth Branagh, por Wallander: One Step Behind
  • Chiwetel Ejiofor, por Endgame
  • Brendan Gleeson, por Into the Storm
  • Jeremy Irons, por Georgia O’Keeffe

 

Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou telefilme

  • Chloë Sevigny, por Amor Imenso
  • Jane Adams, por Hung
  • Rose Byrne, por Damages
  • Jane Lynch, por Glee
  • Janet McTeer, por Into the Storm

 

Melhor ator coadjuvante em série, minissérie ou telefilme

  • John Lithgow, por Dexter
  • Michael Emerson, por Lost
  • Neil Patrick Harris, por How I Met your Mother
  • William Hurt, por Damages
  • Jeremy Piven, por Entourage
h1

Avatar

janeiro 2, 2010

Avatar (EUA, 2009)

Direção: James Cameron

Produção: James Cameron, Jon Landau

Elenco Famoso: Sam Worthington, Stephen Lang, Zoe Saldaña, Sigourney Weaver

Esse é simplesmente um dos filmes mais caros da história, James Cameron começou a desenvolvê-lo em 1994 (uns 15 aninhos só), mas como a tecnologia da época não conseguia fazer tudo o que ele queria ele acho que era melhor esperar. E aqui estamos com o resultado.

O filme se passa em 2145, numa lua de um planeta distante chamada Pandora. Em Pandora existe um metal em abundância cujo preçinho é de somente 20 milhões de dólares o quilo, como nós humanos somos gananciosos é claro que fomos pra lá extrair esse metal. Em Pandora também existe uma raça indígena nativa chamada Na’vi, são alienígenas com traços felinos, azuis,  de 3m de altura e mais fortes que seres humanos, Os Na’vi também cultuam uma o que seria uma mãe da natureza chamada Eywa e eles em si tem uma forte ligação com a natureza.

O personagem principal é um ex-militar paraplégico que só foi parar lá porque o irmão dele que era cientista morreu e chamaram ele como substituto por serem gêmeos e precisarem de alguém com genoma parecido. Lá Jake Sully (nosso militar) toma parte no projeto Avatar. O Avatar é uma criatura feita a partir da combinação do DNA de humanos e Na’vi e entrando dentro de uma máquina a pessoa passa a controlar esse Avatar. Jake Sully sai por aí com seu novo corpo bastante empolgado e partir daí a história começa a se desenrolar com ele explorando Pandora.

Avatar possuiu os melhores efeitos especiais, tudo em Pandora parece incrivelmente real, ver o filme numa sala 3D é altamente recomendável. É de ficar de boca aberta o realismo conseguido com o efeito 3D.

A trama não é das mais criativas com um roteiro um tanto clichê, mas é um clichê bem executado durante as quase 3 horas de filme que deixarão você torcendo e esperando qual será o próximo passo. As atuações são todas boas e cada um consegue cumprir seu papel de mocinho/bandido perfeitamente.

Agora é esperar e ver se teremos uma continuação para essa aventura fantástica que é Avatar.

NOTA: 9,0

by Kaf

h1

9 – A Salvação

outubro 12, 2009

9 (EUA, 2009)

Direção: Shane Acker

Roteiro: Pamela Pettler, Shane Acker

Produção: Tim Burton

Elenco Famoso: Elijah Wood, Jennifer Connelly, John C. Reilly, Crispin Glover, Martin Landau, Christopher Plummer, Fred Tatasciore

Tudo começa há quatro anos quando Tim Burton assiste ao trabalho de conclusão de curso de Shane Acker e decide cornar aquele curta de 11 minutos em um longa. A animação tem tudo que nos lembra Tim Burton, atmosfera bastante sombria num mundo pós-apocalíptico. Isso sem contar a ajuda de Pamela Pettler que trabalhou com Burton no roteiro de A Noiva Cadáver.

9 é a história de um boneco feito de pano que acorda num mundo pós-apocalìptico no qual a humanidade já não existe mais e tudo o que sobrou foi destruição, ele e alguns outros bonecos de pano e uma máquina que quer destruí-los.

A animação faz algumas referências ao nazismo e mostra um cenário “e se” do nosso mundo. A história é bastante obscura, sendo revelada aos poucos e mesmo ao final da animação ficam algumas perguntas ainda no ar.

9 vale a pensa ser conferido. Apesar de algumas perguntas serem deixadas para quem assiste responder a animação mostra o que a ganância pode causar e que as vezes nós devemos deixar de nos esconder e tentar lutar por um mundo melhor.

Curiosidade: a animação estreou no dia 09/09/09 nos EUA

NOTA: 9,0

By Kaf

h1

Brüno

outubro 12, 2009

Brüno (2009)

Direção: Larry Charles

Roteiro: Sacha Baron Cohen, Anthony Hines, Dan Mazer, Jeff Schaffer

Elenco Famoso: Sacha Baron Cohen, Bono Vox, Slash, Chris Martin, Elton John, Snoop Dogg, Sting

Brüno Gehard (lê-se “bruhe-noe gay-hard”) é um guru gay da moda que possui seu próprio programa de TV chamado Funkyzeit, que é o programa de moda mais famoso dos países que falam alemão tirando a Alemanha. Só que um dia ele arruina tudo isso e decide ir para Los Angeles para conseguir fama mundial. Acompanhando ele vai Lutz, o assistente do seu assistente, que é a única pessoa que acredita no sucesso de Brüno.

Brüno segue mais ou menos a mesma linha de Borat, mas Borat foi TÃo 2006. Brüno é  um filme com piadas bastante polêmicas que involvem rascismo, religiosidade e possui conteúdo sexual extremamente explícito. Apesar disso as piadas são bastante cômicas e farão as pessoas rirem na maior parte do filme. O filme apresenta uma câmera tremida como se fosse um filme amador com várias cenas na rua que tornam o filme mais real e engraçado.

Caso você se sinta ofendido por temas como rascismo, religiosidade, sexo explicito, etc NÃO assista esse filme ou você voltará para casa extremamente insatisfeito e com muita raiva. Caso contrário esse filme é extremamente recomendado para dar umas boas risadas.

NOTA: 8,0

By Kaf

h1

Jumper

setembro 8, 2009

jumper

Jumper (EUA, 2008)

 

Direção: Doug Liman

Roteiro: David S. Goyer, Jim Uhls e Simon Kinberg, baseado em livro de Steven Gould

Elenco Famoso: Hayden Christensen, Samuel L. Jackson, Diane Lane, Jamie Bell, Rachel Bilson, Michael Rooker, Teddy Dunn, AnnaSophia Robb, Jesse James, Tom Hulce, Barbara Garrick, Meredith Henderson.

 

Todo mundo vive inventando uma desculpa para fazer um filme sobre super-heróis alternativos ou tentativas deles. Jumper é uma tentativa mal-sucedida.

Aos 14 anos, David (Hayden Christensen) é um garoto normal e excluído que tem uma paixão secreta pela amiga Millie (Rachel Bilson). Um dia, quando cai no lago congelado, descobre seus poderes. Anos depois ele é um ladrão de bancos com um dom muito conveniente: o poder de se teletransportar para qualquer lugar em segundos.

Tudo iria bem se os vilões não viessem tentar matá-lo. Então, ele tem a ajuda de outro Jumper, Griffin (Jamie Bell) para parar os vilões malvados.

Se houvesse um final poderia até ser considerado razoável, mas não é o que acontece. O filme é rápido, tanto que, quando a tela escurece e os créditos começam a subir, você acaba ficando boquiaberto e se pergunta “mas, cadê o final?”. Boquiaberto, não no sentido ruim, mas no real sentido “mas, cadê o final?”.

O que o roteirista ou qualquer um que fez o filme estava pensando não se sabe, mas esperamos que não haja ideias de continuação.

 

Resenha por Isabela

 

Nota: 3,5